COMO ENCONTRAR MOTIVAÇÃO PARA PRATICAR ATIVIDADE FÍSICA

Por muitos séculos, os seres humanos movimentavam-se por motivo de sobrevivência, pois tinham que percorrer distância por horas, dias, semanas em busca de alimento para si e para sua família. Depois que se alimentavam, descansavam e voltavam a caçar novamente com o mesmo objetivo. Durante o processo, na busca pelo alimento, vários movimentos eram realizados, andar, correr, saltar, agachar, arremessar, o que gerava uma grande exigência física e gasto energético.

Ao longo de muito tempo e com a evolução, os seres humanos foram diminuindo seus movimentos, seja por maior facilidade de alimento, por dispor de transporte motorizado para ida e vinda para o trabalho e outras facilidades. A industrialização trouxe muitos benefícios e conforto para a vida das pessoas e, com eles, alguns problemas como a hipocinesia (Pouco movimento).

Nos tempos atuais, principalmente no século 21, a oferta facilitada e com pouquíssimo movimento (haja vista que com apenas um clique no celular pedimos comida pronta) nos faz descansar e ficar sem movimento de forma demasiada. E com isso alguns problemas de saúde vem de reboque: hipertensão arterial, aumento do sobrepeso e obesidade, alguns tipos de câncer, problemas cardiovasculares são alguns exemplos. Para completar, muitos não se sentem atraídos por alguns programas ofertados pelo mercado do fitness. 

Um estudo publicado pela revista médica The Lancet concluiu que a falta de atividade física está associada a um aumento de 30-40% do risco de câncer do cólon, 30% do risco de câncer de mama, 20-60% do risco de diabetes tipo 2 e 30-50% do risco de morte prematura, se comparadas às pessoas fisicamente ativas.  

Podemos fazer atividades simples para melhorar o nível de atividade física e diminuir os riscos à saúde. Como já foi comentado neste Blog, as novas diretrizes da Organização Mundial da Saúde (OMS,) para atividade física e comportamento sedentário é de pelo menos 150 a 300 minutos de atividade física aeróbica de moderada intensidade por semana ou pelo menos de 75 a 150 minutos de atividade física aeróbica de vigorosa intensidade. Para crianças e adolescentes as recomendações são de pelo menos 60 minutos por dia de atividade física de moderada a vigorosa intensidade. 

Para quem não tem muito tempo para os exercícios, o treino pode ser dividido ao longo do dia. Imagina que sessões de 30 minutos pela manhã e 30 minutos à noite, o que somados dão 60 minutos, ou três sessões de 20 minutos ao longo do dia, já é um grande passo para iniciarmos. Imagina essa rotina cinco vezes na semana? Daria 300 minutos, e aos poucos vão sendo acrescentando outros exercícios para novos estímulos de outras capacidades tais como força, flexibilidade, resistência etc. 

Inicie aos poucos, qualquer movimento é melhor que nenhum movimento e mesmo iniciando com pouco exercícios físicos, o corpo se beneficia com melhora na qualidade do sono. Se unido a boa alimentação os benefícios são potencializados. Se desafie! Diga: essa semana andarei tantos metros, depois tantos km; irei melhorar minha alimentação. Esses desafios internos são bons parâmetros de desafio pessoal e familiar. 

Desafie sua família a cumprir tarefas diárias, semanais, de atividade física, mudanças nos hábitos de vida e, por tabela, melhore seus parâmetros de saúde e de sua família. Convide outras pessoas para exercícios coletivos, como as aulas de dança e se vier com as músicas da moda ou que goste, ai fica mais estimulante. Se possível, mantenha um horário específico para os exercícios, assim ele entra na sua agenda como uma rotina, mas se por algum motivo não puder treinar no horário habitual, não deixe de se movimentar. 

Aos poucos sentirá desejo de novos desafios. No entanto, é muito importante a consulta com um profissional de educação física. Ele, além de identificar pontos positivos e outros que podem melhorar, também vai identificar seu perfil e indicar a atividade que mais tem a ver com você.  O nutricionista é outro profissional que não pode ficar de fora, ele é muito importante. Imagine que você é um carro com grande potencial e usa combustível (alimentos) de qualidade ruim. Seu desempenho ficará comprometido. Agora imagine esse mesmo carro com alimentos excelentes tanto em quantidade como em qualidade. Essa variedade contribuirá para esse motor não só render mais, como por mais tempo e com melhor qualidade, e o profissional habilitado para a escolha desses alimentos é o nutricionista.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima