OS 13 ALIMENTOS CAMPEÕES EM PROTEÍNA

Uma alimentação equilibrada é o segredo para uma vida mais saudável. Por meio da comida, obtemos a maior parte dos nutrientes essenciais para a manutenção da nossa saúde, como as vitaminas, os minerais e as proteínas. Por sinal, elas são o tema da nossa conversa!

Logo de cara, já trazemos uma informação muito importante: ao contrário do que se imagina, as carnes não são os únicos alimentos ricos em proteínas. Elas também podem ser encontradas em fontes vegetais, fazendo com que existam muitas opções para que possamos obter a quantidade necessária em nosso dia a dia!

Mas afinal, quais são os alimentos que mais têm proteínas? E o que são esses nutrientes? Continue a leitura e descubra a resposta para essas e outras perguntas. Vamos lá!

O que são proteínas?

Antes de entendermos quais são os alimentos ricos em proteínas, é preciso saber o que são essas substâncias. As proteínas são moléculas bem grandes, compostas pela união de diversos aminoácidos. Ou seja: quando comemos um alimento rico em proteína, estamos, na verdade, consumindo uma boa fonte de aminoácidos.

Na natureza, há 20 tipos de aminoácidos. Entre eles, há os que são do tipo essenciais (que devem ser obtidos por meio da alimentação) e os naturais, produzidos pelo organismo.

A formação das proteínas pode ser compreendida como um trem formado por vários vagões, que seriam os aminoácidos. Eles podem se agrupar em ordens e quantidades distintas, o que nos dá uma infinidade de possibilidades de geração de proteínas.

Quais são as funções das proteínas em nosso organismo?

As proteínas desenvolvem diversas funções em nosso organismo, como:

  • fazer parte da estrutura do organismo, como o colágeno, a queratina e outras;
  • participar da regulação hormonal, como a insulina;
  • participação da divisão de células no organismo;
  • atuar no sistema imunológico;
  • transportar oxigênio (com a hemoglobina) pelo sangue para todo o corpo;
  • participar da formação e crescimento dos músculos, entre outros.

Vale a pena, ainda, ressaltar a existência das enzimas, que são um tipo especial de proteína. A sua função é acelerar reações ocorridas em todo o nosso organismo, fazendo com que as funções vitais fluam muito melhor. Deficiências em certas enzimas podem causar doenças e prejudicar bastante a saúde.

Quais são os alimentos ricos em proteínas?

Agora, é hora de conhecermos alguns exemplos de boas fontes de proteínas. Vamos lá?

Fontes de origem animal

No reino animal, há muitas fontes riquíssimas em proteínas. Alguns dos exemplos mais famosos são:

  • carnes vermelhas;
  • outros tipos de carne, como o frango, o porco e o peixe;
  • leites;
  • queijos;
  • iogurte (especialmente, o do tipo grego);
  • ovos, entre outros.

Fontes de origem vegetal

Poucas pessoas sabem que o reino vegetal também é muito rico em proteínas. Por isso, vegetarianos e veganos podem ser muito saudáveis e conseguir todos os aminoácidos necessários para se manter em dia com a saúde.

Alguns exemplos de alimentos ricos em proteína de fonte vegetal são:

  • feijão;
  • arroz;
  • lentilha;
  • grão de bico;
  • soja;
  • aveia;
  • amendoim, entre outros.

Uma observação: você sabia que a dupla queridinha dos brasileiros, arroz e feijão, fornece todos os aminoácidos necessários para fabricarmos as nossas proteínas? Essa combinação é um sucesso!

Diversifique as fontes

Nem todos os alimentos vão ter todos os aminoácidos. Por isso, o ideal é que você diversifique a sua dieta, trazendo diferentes fontes para o prato.

Com alimentos variados na alimentação, é mais fácil atingir os níveis proteicos recomendados por dia. Lembrando que essa taxa varia muito de pessoa para pessoa, levando em consideração a idade, o peso e o estilo de vida (atletas, por exemplo, têm uma demanda proteica maior que os que não praticam atividades físicas).

Prefira alimentos naturais

Outra dica para uma alimentação saudável e, consequentemente, mais rica em proteínas, é a priorização de fontes naturais para a sua alimentação. Industrializados, especialmente, os ultraprocessados, costumam ser mais pobres em nutrientes e mais ricos em gorduras ruins e açúcares. Evite.

Dê preferência ao que chamamos de comida de verdade. Ela é feita em casa e com ingredientes que você conhece o nome e a procedência.

Fonte: blog.amorsaude.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima