O excesso de gordura e a saúde do seu coração

Quem nunca ouviu daquele amigo ou parente que tem uma gordurinha a mais na barriga a frase “essa barriguinha é excesso de gostosura”. Brincadeiras à parte, o excesso de gordura não faz bem para a saúde. Vários problemas de saúde estão associados ao excesso de gordura e se essa concentração de gordura está na região central, leia-se barriga, o sinal amarelo, ou até vermelho, tem que ser ligado.

Imagine que você vem notando que a sua barriga está aumentando, daí você fala “eu cuido daqui a pouco dessa gordurinha, cresceu tão pouco, não é de todo mal”. Para quem pensa assim, sinto muito.

O que diz a ciência

Um novo estudo feito por pesquisadores da Universidade de Oxford, do Reino Unido, e apresentado no congresso da sociedade Europeia de Cardiologia em Barcelona, na Espanha, mostra que a cada centímetro extra na cintura, aumenta em 11% o risco de insuficiência cardíaca e representa um perigo maior para a saúde cardíaca do que o peso total.

Por isso é importante a adoção de bons hábitos de vida para melhora e manutenção da saúde. Pequenas mudanças na rotina diária fazem diferença como caminhadas por exemplo, ato simples, sem grandes necessidades de material, pode ser realizada em vários locais. Da caminhada para trotar e correr é questão de tempo. 

Na parte alimentar, adote frutas, verduras e legumes, se possível entre 3 a 5 porções por dia, com variação na cor dos alimentos; manter-se hidratado é muito importante e é sempre bom lembrar que uma parte significativa do corpo é composto de água.

A gordura no corpo humano tem uma importância muito grande, além de ser responsável por carregar algumas vitaminas, também tem a função de proteção térmica. O excesso é que faz mal para saúde. Existe algumas tabelas/protocolos que relacionam qual o nível de gordura adequado por idade, sexo, etnia, e se a pessoa for atleta, também tem o que seria indicado. 

No caso dos atletas, existe uma ramificação em relação à modalidade e posição para alguns esportes coletivos. Como exemplo, usarei o futebol. Nem todos os jogadores que atuam em posições diferentes precisam ter o mesmo percentual de gordura.

O Índice de Massa Corporal (IMC) é uma medida importante para a saúde em grandes populações, porém nem todos que têm o IMC acima de 25 podem ser classificados como pessoas com excesso de peso. Se uma pessoa tiver nível de massa magra elevado, sendo atleta, via de regra estará com Níveis altos de IMC, o que não significa que ela esteja com excesso de gordura.

Com isso galera, vamos cuidar da saúde e não podemos usar a desculpa que o excesso de gordura na barriga é excesso de gostosura.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima