Suar bastante durante o treino: Um bom sinal?

Suar profusamente durante um treino não é incomum. Algumas pessoas podem suar mais do que o normal devido ao nível de esforço, às roupas que vestem ou à temperatura do dia.

Mas para outros, algumas condições médicas podem ser a razão da transpiração excessiva durante o treino.

Aqui, te contamos tudo que você precisa saber.

Suar durante o treino é bom?

No momento em que você sente gotas de suor se formando em sua testa, seu corpo recebeu a mensagem de que sua temperatura subiu ligeiramente acima de 37 graus. 

Esse aumento de temperatura acontece por conta do trabalho muscular e a transpiração é um bom sinal: significa que seu organismo está trabalhando em um mecanismo de resfriamento para manter a temperatura interna em uma zona segura.

Além disso, suar ainda traz diversos benefícios mentais e físicos:

Hidrata a pele

Estamos sempre suando um pouco, quer sintamos ou não e parte do motivo é garantir que a camada mais externa da pele permaneça hidratada. Dentro de sua mistura composta principalmente de água e sal, o suor também contém quantidades pequenas de ureia e lactato. 

Graças a esses elementos, o suor ajuda a manter nossa pele úmida. Se ela ficar muito seca, não conseguirá fazer o seu trabalho também, que inclui manter patógenos externos e perigosos fora do nosso corpo.

Combate bactérias

O suor também tem um efeito anti-séptico graças a outros elementos em seu coquetel. Ele contém peptídeos antimicrobianos – catelicidina, lactoferrina e dermicidina – que podem proteger a pele de infecções e doenças como acne e eczema. 

Mas esses benefícios antibacterianos são uma proteção temporária. Se você manter o suor na pele por muito tempo, ele pode ter o efeito oposto e se tornar um terreno fértil para bactérias.

Melhora o desempenho do treino

Quanto melhor o seu corpo suar, melhor ele manterá a temperatura interna – um fator chave no desempenho do seu treino. 

Pessoas que estão em melhor forma suam mais em antecipação ao aumento da temperatura central e à necessidade de resfriamento. Ou seja, se você sua bastante é um sinal de que seu corpo tem um bom condicionamento.

A exceção fica com pessoas com muito sobrepeso, que acabam suando bastante por conta do excesso de gordura e não desse condicionamento bom.

Alivia a dor

Tem uma torção no pescoço que não vai embora? Suar muito pode aliviar a dor. Isso estimula vias neuroquímicas no cérebro, resultando na produção de endorfinas que atuam como analgésicos naturais.

Limpa a pele

Outro benefício importante da transpiração para a pele: quando você transpira, seus poros se abrem e liberam a sujeira que se acumularam dentro deles. 

Previne resfriados e outras infecções

Um estudo da Universidade Eberhard Karls (Alemanha) mostrou que a transpiração humana contém um peptídeo antimicrobiano natural chamado dermicidina, que comprovadamente combate os germes da tuberculose e outros patógenos perigosos.

Além disso, quando seu corpo sua, é um bom sinal de que você provavelmente está aumentando sua temperatura central o suficiente para beneficiar seu sistema imunológico.

Reduz o risco de pedra nos rins

Uma pesquisa da Universidade de Washington (EUA) descobriu que quem pratica exercícios regularmente elimina o sal pelo suor, em vez de fazer sal e cálcio irem para os rins e para a urina, onde se formam as pedras. 

Quando o suor é demais

Hiperidrose é o termo para suor excessivo ou suor mais do que o normal.

Pessoas que têm essa condição não têm exatamente mais glândulas sudoríparas do que outras pessoas. O que acontece é que o nervo simpático que controla a transpiração é hipersensível, o que, por sua vez, causa mais transpiração do que o normal.

Essa condição não é perigosa e pode ser tratada com injeções de toxina botulínica.

Mas algumas condições mais graves que podem causar suor excessivo incluem:

  • diabetes;
  • problemas de tireoide;
  • ondas de calor da menopausa;
  • baixo teor de açúcar no sangue;
  • distúrbios do sistema nervoso;
  • gota.

Se você percebe que está suando demais e seu condicionamento físico não melhorou, procure um médico para investigar a causa.

Fonte: smartfit.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima